A ascensão do Certificado Digital

0

As previsões dos executivos da Certisign são de estabilidade no crescimento do mercado este ano, fechando em mais 2 milhões de novos certificados. “Tivemos um crescimento muito forte no ano passado e esse setor é assim. Depois de um forte ciclo de expansão, estabiliza e depois tem mais um novo boom”, explica Paulo Kulikovsky, vice-presidente da empresa, que acompanhou o ritmo de expansão do mercado em 2011, detendo 40% das emissões.

Segundo ele, o faturamento cresceu 60% e o executivo estima estabilidade também para os números da Certisign neste ano. No total, a corporação emitiu mais de 3 milhões de certificados, sendo entre 80% e 90% no padrão ICP-Brasil, seu grande foco de atuação.

Para manter-se na posição de liderança, a Certisign tem investido fortemente em pesquisa e desenvolvimento (P&D) de tecnologias, que simplificam cada vez mais o processo de certificação e oferecem produtos sob medida para as mais diversas aplicações, e infraestrutura, dando o suporte necessário ao maior volume de clientes.

Cuidados no uso do seu Certificado Digital ICP-Brasil

O ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação) recomenda alguns cuidados importantes na utilização da Certificação Digital, que representa a “identidade” do portador no mundo virtual, para se evitar que terceiros possam realizar negócios ou transações bancárias, por exemplo, em nome do titular. Confira abaixo algumas das orientações do órgão:

  • não compartilhamento da senha de acesso da chave privada e a própria chave privada;
  • não compartilhamento do computador onde foi gerado o par de chaves criptográficas;
  • manter o computador com acesso não autorizado a terceiros, protegendo-o com senhas e antivírus;
  • escolha de uma senha forte e que seja preferencialmente longa, intercalada com letras e números e que não seja formulada sobre dados pessoais e de parentes próximos, fáceis de desvendar por programas desenvolvidos para essa finalidade.

Fonte: Brasil Econômico

Compartilhe

Deixe seu comentário