a.C/d.C: como funcionavam os tributos antes de Cristo

0

Daí a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”, disse Jesus Cristo aos que o interrogam a respeito do pagamento de imposto ao Império Romano. Muito antes da existência dos balanços financeiros, folhas de pagamentos, já tínhamos o dever de pagar tributos. Logo após abandonarmos a vida de nômades para instituir residência fixa, a terra passou a ser um bem de muito valor e objeto constante de cobiça e disputa. Por causa dos conflitos territoriais, era comum que os homens homenageassem seus deuses e líderes com presentes, aos quais davam o nome de tributos.

Com a chegada das civilizações, vieram as guerras, as conquistas de territórios e o poder enquanto estrutura do estado, como no Egito, na Grécia, na Macedônia e em Roma. Com isso, os reis e governantes passaram a exigir tributo para sustentar seus exércitos e desde então o tributo deixou de ser presente e passou a ser obrigação.

Esse pagamento era exclusividade dos povos conquistados: todos os derrotados deveriam sofrer essa punição, o que levava muitas famílias à miséria. Com a sua resposta aos fariseus, Jesus demonstra que esse pagamento era uma forma de penitência.

Mais de dois mil anos depois, os impostos ainda são uma penalidade ou são uma forma de manter a sociedade como a conhecemos funcionando?

Atualmente no Brasil, por exemplo, a carga tributária é uma das mais altas do mundo, chegando a 35.42% do PIB (Produto Interno Bruto), ou seja de tudo o que é produzido no País. Para se ter uma ideia, o brasileiro trabalha 151 dias por ano, quase 5 meses, somente para pagar impostos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Como se percebe no decorrer da história o imposto deixou de ser presente e passou a ser obrigação e foi atribuído não mais aos povos conquistados, mas a todos os indivíduos. E agora, quem fica com esse presente?

Agilize a entrega da Declaração de Imposto de Renda e minimize os riscos com a malha fina adquirindo o Certificado Digital. Aproveite a promoção aqui no Blog da Certisign e adquira o e-CPF, armazenado no Cartão, com validade de 3 anos de R$280, por R$200. Para comprar, clique aqui.

Promoção Válida até 30/04/2016.

Compartilhe

Deixe seu comentário