Atender é servir

0

É perceptível que o mundo está mudando rápido demais na tecnologia e na comunicação e, como não poderia ser diferente, as relações entre empresas e seus clientes também têm mudado a cada dia. Por isso, hoje, qualquer empresa, independente do porte ou segmento, deve conhecer profundamente seu público alvo para não perder a reputação de seu negócio.

No universo contábil, em que várias marcas lutam para sobreviver em um cenário cada vez mais competitivo, o que os empresários, principalmente os pequenos e médios, devem fazer para permanecer na galeria dos que vencem o jogo, nesta disputa tão acirrada?

Gerencie empresas de forma eficaz

Em primeiro lugar, é importante gerenciar a empresa de forma eficaz, evitando problemas tanto com a imagem quanto com os clientes no que diz respeito aos serviços ofertados. Além disso, hoje todos nós devemos utilizar a tecnologia a nosso favor: Facebook, Twitter, WhatsApp, entre outras ferramentas, são responsáveis por deixar o contato entre empresa e cliente mais presente e aberto. Principalmente, nesses tempos “modernos”, que toda relação fisco-contribuinte é feita de forma eletrônica, mais célere, transparente e eficiente.

Banner-promocao-nespresso

Neste quesito, o Clube do Contador Certisign, é um excelente referencial para o compartilhamento de prazos e informações tributárias. Vale lembrar que, desde janeiro de 2016, passaram a vigorar várias novas regras contábeis, trabalhistas, previdenciárias e tributárias, entre elas a folha de pagamento digital – eSocial, para as empresas que faturam mais de R$ 78 milhões por ano; o Bloco K, referente ao controle de produção e estoque, para as indústrias e a reoneração da folha de pagamento. E ainda há a previsão de volta da CPMF; as alterações na base de cálculo do PIS/Cofins e muitas outras novidades. De fato, 2016 foi um ano de grandes mudanças!

Mudanças constantes no cenário contábil

Outra novidade que causou uma reviravolta no mercado é a Declaração de Planejamento Tributário – Dplat, a qual deverá começar a ser entregue pelas empresas informem, até 30 de setembro de cada ano, os negócios jurídicos realizados que acarretarem supressão, redução ou adiamento do pagamento de tributos – o chamado planejamento tributário. Caso a operação não seja aceita, a empresa deverá pagar, em até 30 dias, os impostos que teria “economizado”, mais juros pelo atraso, sem multa. Contudo, se a Dplat não for enviada, a Receita Federal pode considerar que o contribuinte omitiu dados e nesse caso, a multa é de 150%.

Crise financeira

Além disso, diante da grave crise financeira e da alta da carga tributária, é de responsabilidade do Contador manter a saúde financeira do negócio. Portanto, é seu dever estar sempre atento às novas disposições legais e evitar multas, seguidas de estresses desnecessários. Não há como atendermos com eficiência ninguém, se não soubermos o que essa pessoa ou empresa busca. Acreditamos que um bom atendimento ao cliente é o pilar de qualquer negócio de sucesso. Para nós, atender é servir.

Contador, a Certisign te ouviu e lançou um programa com novas vantagens financeiras para você. Venha para o Clube do Contador Certisign ou ligue para (11) 3546 3800.

Compartilhe

Deixe seu comentário