Brasil é o 2º país mais afetado por sites phishing HTTPS, diz pesquisa

0

Uma pesquisa realizada recentemente pela empresa Trend Micro concluiu que o Brasil só fica atrás dos Estados Unidos quando o assunto é o ataque de sites phishing HTTPS. O estudo também mostra que os internautas já têm buscado por sites seguros, mas mesmo assim acabam acessando portais fakes.

Por que isto acontece? O Diretor de Tecnologia da Certisign, Mauricio Balassiano, explica.

“Felizmente, as pessoas, aos poucos, estão aprendendo a reconhecer os sinais de um site protegido pelo Certificado SSL, que são o cadeado no navegador, a letra S no HTTP e o Selo de Segurança. No entanto, o reconhecimento não termina na visualização destes símbolos. É imprescindível que o internauta clique no cadeado e no Selo de Segurança para verificar se, de fato, há um Certificado SSL válido e emitido por uma Autoridade Certificadora séria e ética”.

Veja alguns cuidados:

1) Ao acessar um site confira a URL. Use um site de busca para verificar se existe mais de um endereço.

2) Verifique se a página possui Selo de Segurança. Este é o único Selo que atesta que o site é confiável para transações e inserções de dados. Se sim, clique sobre o Selo de Segurança, que geralmente fica fixado no rodapé da página do site, e verifique se o Certificado Digital foi emitido para o mesmo endereço web da página em que você está;

3) Verifique se existe um cadeado fechado na barra do navegador e faça o mesmo processo do Selo de Segurança. Clique e confira as informações;

4) Observe se existe a letra “S” no endereço do site, ou seja, HTTPS.

“Estes são os sinais dos sites protegidos pelo Certificado Digital SSL, que criptografa as informações em tráfego e atesta a legitimidade da empresa que oferece o serviço. Garantias necessárias e fundamentais para finalização de compras e inserção de dados pessoais na Internet”, finaliza Balassiano.

Saiba mais sobre o Certificado SSL. Baixe o Guia Gratuito.

 

Compartilhe

Deixe seu comentário