Cinco mentiras que os empreendedores insistem em contar a si mesmos

0

Pequenas mentiras também estão no mundo do empreendedorismo. Sim, aqueles que tem o próprio negócio também não estão livres do auto-engano e muitos contam para si mesmos pequenos “fatos alternativos” que sempre atrapalham a evolução de seus negócios.

Confira mitos sobre o empreendedorismo e veja se você encaixa em algum

1 – “Nunca mais terei chefe na vida”

Essa é uma das primeiras mentiras que contamos a nós mesmos assim que começamos um empreendimento. Mas não se engane. Você pode até não ter mais aquele chefe direto, que cobra relatórios, andamento de projetos e horários de entrada e saída. Mas quando você abre seu próprio negócio, você passa a ter vários e vários chefes: seus clientes.

Sim, são seus clientes que vão determinar o seu ritmo no escritório, os prazos de entrega, as negociações de pagamento e refações em projetos. São eles que vão tirar o seu sono, ou deixá-lo mais tranquilo, de acordo com o que você precisa entregar. Afinal de contas, serão eles a razão de ser da sua empresa. Ou seja, seus chefes.

2 – “Vou ficar rico rápido”

Quando acompanhamos histórias de empresas que, aparentemente, explodiram rápido, nos empolgamos e criamos a ilusão de que isso acontecerá também com o nosso negócio. Não se engane. Com exceção daquelas empresas “ponto.com” que se aproveitaram da primeira bolha da internet, 99% empreendimentos que deram certo exigiram muito trabalho por parte dos seus donos e isso levou bastante tempo.

Isso porque nós só lemos a respeito de determinada empresa bem-sucedida quando ela explode, ou seja, a ponta do iceberg, mas raramente ficamos sabendo dos bastidores que levaram ela até lá: as noites sem dormir, os projetos que fracassaram, os problemas para pagar as contas, as idas e vindas de clientes e funcionários, entre outros fatores. Logo, tenha em mente que você até tem boas chances de ficar rico com o seu empreendimento (e esperamos que isso aconteça), mas dificilmente isso acontecerá da noite para o dia.

3 – “Vou trabalhar só quando quiser”

Outra pequena mentira que gostamos de contar a nós mesmos. Ao abrir a sua empresa, prepare-se para trabalhar por longas e longas horas, muitas vezes, 60 horas por semana, principalmente no início da companhia, quando você precisa organizá-la, criar processos, emplacar seu modelo de negócios e, claro, seu produto ou serviço. Ou seja, a jornada será (bem) longa e muito árdua.

Logo, ao invés de “só trabalhar quando quiser”, você pode criar uma jornada flexível de horas. Que tal praticar o home office, para ficar mais perto da sua família? Ou você pode se organizar para trabalhar algumas horas pela manhã (ou tarde) e outras à noite, para ter um período livre para atividades particulares. Dessa forma, você consegue tocar seu negócio, sem abrir mão de viver.

Mas não se engane: longas horas de labuta te esperam.

bannerCopadomundo

4 – “Terei controle total das finanças da minha empresa”

Isso pode até acontecer caso seu empreendimento conte com pouquíssimos funcionários. Afinal, nesses casos, muitas vezes somos o dono, o diretor financeiro, de RH, de marketing e tudo o mais. Mas, caso a sua empresa já tenha um certo porte, é quase impossível você ter 100% do controle das finanças. Aliás, é até mesmo contraproducente.

Isso porque, se você está pagando o salário de um gerente financeiro, por exemplo, ou os serviços de um contador, você deve confiar nos mesmos para controlar as finanças da sua empresa. E dar certa liberdade para que eles executem gastos que podem melhor os processos do seu empreendimento. Em outras palavras, você não precisa autorizar os gastos, por exemplo, de material de papelaria, para comprar um novo computador ou uma mesa. Deixe essas coisas menores nas mãos de quem fica no dia a dia do negócio e foque no macro.

Mas, claro, isso não quer dizer que você não tenha de ter o controle geral das finanças. Peça relatórios periódicos para ficar por dentro das receitas e despesas e encontre formas de otimizar os gastos. Ou seja, nem tanto ao céu, nem tanto à terra.

5 – Vou resolver tudo com rapidez

Quando somos funcionários e vemos um determinado processo levar séculos para ser resolvido, pensamos: “Quando eu tiver a minha própria empresa, isso não acontecerá. Será tudo muito mais rápido”. Até o momento em que, quando começamos a empreender, vemos que na prática, a teoria é outra.

Isso porque muitas das burocracias ou procedimentos dentro de uma empresa dependem não apenas de nós, mas de outros envolvidos no processo, seja ele um funcionário público, o contador, o cliente ou até mesmo um colaborador seu. E todos têm os seus próprios ritmos, processos e pequenas burocracias.

Logo, para não gastar tempo e energia desnecessários em coisas que estão além do seu controle, confie certas tarefas a profissionais capacitados (como o seu contador, por exemplo, ou um despachante) e, foque no macro. Como já diria o saudoso Steve Jobs: “Concentre-se naquilo que você é bom, delegue todo o resto”.

E por falar em eliminar burocracias, o seu empreendimento já tem o Certificado Digital da Certisign?

O Certificado Digital da Certisign elimina uma série de burocracias envolvendo cartórios, economiza em papel e ainda traz agilidade para gerenciar documentos (como contratos e notas fiscais) de forma totalmente segura. E mais, aproveite a promoção Certisign: adquirindo ou renovando qualquer certificado Digital no período de 23/03/2018 às 00h00 até 12/06/2018 às 23h59 (horário de Brasília) e você concorre a 11 viagens para a Rússia. Saiba como participar.

Esse conteúdo sobre empreendedorismo foi útil para você? Se quiser continuar a receber mais materiais relacionados, preencha nosso cadastro logo abaixo. É rápido e leva apenas dois minutos.

Você também pode gostar: Como digitalizar o seu negócio desde o início


Compartilhe

Deixe seu comentário