Como funcionou a Cidadania Digital em 2016?

0

Considerar a importância da tecnologia, como fator imprescindível no exercício da Cidadania Digital, é fundamental. Há perigos e desafios a serem encarados na sociedade, e o meio digital nos dá inúmeras oportunidades para enfrentá-los, como nos mostrou 2016.
Dependendo de como nos apropriamos desse terreno digital, poderemos assumir a condição de vítima, pelo excesso de exposição, ou a de infrator, se exercemos o nosso direito de nos expressar violando o direito de outros.

É importante estar sempre disseminando informações que orientem os cidadãos para um aproveitamento melhor e mais seguro das novas tecnologias da informação e comunicação. Nesse intuito foram realizadas algumas iniciativas em 2016 veja algumas delas:

1 – A Netchics Educação Digital inaugurou em 2016 a campanha “Se você curte, compartilhe Cidadania Digital” para ajudar pais, educadores, crianças e adolescentes a usarem as tecnologias da forma mais proveitosa e segura, com recursos multiplataformas e audiovisuais.

2- O aumento considerável no número de petições online também foi um grande avanço de 2016 no quesito Cidadania Digital. Várias delas ajudaram em decisões judiciais, além de promover uma enorme comoção e divulgação nas redes sociais, com temas bastante polêmicos.

3 – O Cidadão digital, também aprendeu a reconhecer sites não seguros, e-mails falsos, a não compartilhar senhas, fotos, vídeos e assim, garantir a sua identidade protegida na rede.

4 – Que nem tudo que vemos na internet é verdade, conheça bem com quem você se relaciona, principalmente no mundo virtual.

5 – hiperconectividade, muitas vezes o excessos faz com que as pessoas deixe de viver momentos que poderiam ser muito mais duradouros e memoráveis do que ficar 24h no celular.

6 – Que as tecnologias servem para tornar nossa vida mais prática e muito mais econômica com o auxílio de aplicativos.

7 – O cidadão digital se “politizou” e está muito mais antenado, usa a internet para expressar sua opinião e reivindicar seus direitos no mundo real.

8 – O Cidadão Digital deixou de ir a bancos para abrir contas físicas e assinar diversas papeladas de planos de saúde, agora, ele faz tudo Online, no conforto da sua casa.

9 – A 5ª edição do Colóquio de Direito e Tecnologia que discutiu o marco normativo para a cidadania digital, encabeçados pelo marco civil da internet e proteção de dados.

10 – Não podemos deixar de ressaltar o boom que teve o Smartphone e a mudança notória nos hábitos que essa ferramenta nos trouxe, possibilitando resolver tudo pelo dispositivo móvel. Assim como assinar documentos digitalmente com o Certificado Digital no Celular pelo mobileID, com a mesma validade jurídica de assinaturas de próprio punho. Se você ainda não possui, adquira agora mesmo o mobileID Certisign.

Para 2017, esperamos poder exercer mais e mais nossos deveres como cidadãos digitais, para termos nossos direitos sempre alcançados da melhor maneira.

Mesmo que tudo mude, você vai continuar sendo único. Se você ainda não possui o seu Certificado Digital clique aqui e Seja uma pessoa segura.

Fonte: www.nethicsedu.com.br com informações Certisign

Compartilhe

Deixe seu comentário