Curiosidade: os 10 termos mais utilizados na web

0

Spam, Bluetooth, Hack, Troll. Essas são apenas algumas das palavras que costumeiramente você se depara na internet. Mas o que será que tem pode trás delas? Veja a seguir as explicações e curiosidades sobre os 10 termos mais utilizados na web publicados no site Olhar Digital.

1. Bluetooth
Harald Blatand, apelidado de Bluetooth, foi rei da Dinamarca. Ele é lembrado pela conversão de seu país ao cristianismo e também por ter o seu apelido como nome da
tecnologia, que permite a comunicação sem fio entre dispositivos. Harald tinha esse apelido por ter os dentes tão podres, que davam a impressão de terem a cor azul – blue tooth, em inglês dente azul.

2. Spam
A origem deste termo vem de uma famosa marca de carne enlatada dos Estados Unidos: Spam. O enlatado era facilmente encontrado, mas não muito apreciado pela população. Daí, um grupo de humor, o Monty Phyton, fez uma peça de teatro em que a palavra aparecia várias vezes na fala de clientes, garçonetes etc. Então, os fãs da peça, apreciadores de bate-papo, começaram a utilizar o termo Spam para se referir as pessoas que repetiam as mesmas coisas nos chats. Mas foi só nos anos 90 que o termo começou a ser utilizado para e-mails indesejados. Curioso, né?

3. Troll
Se você tem o hábito de falar “que troll” ou que foi “trollado”, saiba que a palavra é bastante antiga e deriva do verbo inglês “trolling”, que significa uma técnica de pesca, na qual se arrasta lentamente um anzol em um barco em movimento. Confuso?

4. Google
Dá um Google. Quem é que nunca disse isso? A palavra deriva do termo matemático “googol”, que responde por um número representado pelo numeral 1 seguido de 100 zeros. Quando Larry Page e Sergey Brin criaram a empresa, a ideia era uma metáfora na qual o buscador fosse capaz de armazenar uma quantidade aparentemente infinita de informações na internet. Bela sacada!

5. Hack
Foi em 1975 que a palavra “hacker” apareceu no The Jargon File, um glossário para programadores. O termo possuía oito definições, sendo a última “intrometido malicioso que tenta descobrir informações confidenciais”.

6. Hashtag
Se você utiliza a palavra “hashtag” para se referir ao símbolo #, saiba que linguisticamente está errado. O símbolo # em inglês é conhecido como “hash sign”, diferente da palavra “hashtag”, que significa símbolo + um termo.

Antigamente, o símbolo # era conhecido como sinal de libra no Reino Unido e como sinônimo de número nos Estados Unidos. Tanto que nos EUA era muito comum ouvir frases como “Mãe, você é a #1″ ou “Me passa seu #”? Interessante!

7. Emoji
A palavra emoji tem origem japonesa e deriva dos caracteres japoneses çµµ (e = imagem) æ–‡ (mo = escrita) 嬗 (ji = personagem). Ela foi criada pelo japonês Shigetaka Kurita em 1999 em formato de símbolos, como :).

Kurita foi responsável pelos 250 primeiros emojis que conhecemos. No entanto, como sua antiga empresa Docomo não foi capaz de obter copyright para sua invenção, a Apple “roubou” a ideia e incluiu em seus produtos.

8. Mouse
Foi criado em 1950 pelo usuário Douglas Engelbart. Como o termo CAT, que inglês significa gato, foi designado para o cursor de uma tela, Engelbert resolveu dar um companheiro para ele e chamou o acessório de mouse, em inglês rato.

9. Cookies
A origem do termo cookies na tecnologia é uma metáfora e tanto. Para quem não sabe, cookies é o conjunto de informações armazenadas pelo navegador, como senhas e nomes de usuários. Quando programadores resolveram achar um nome para designar esses dados, eles tiveram a ideia de compará-los com biscoitos da sorte chinês. Isso porque enquanto o biscoito salva fortunas dentro de seus conselhos, o programa também salva informações muito valiosas.

10. Bug

Existe uma teoria de que em 1947 Grace Hopper, pioneira da programação, teve seu trabalho suspenso pela presença de uma mariposa que ficou presa no relay, um dos componentes do computador. O equipamento teve de ser reiniciado e daí, surgiu o termo “debugging”, já que bug em inglês significa inseto.

No entanto, há quem acredite que o surgimento da palavra esteja em Thomas Edison, que em seus cadernos de anotações chegou a usar a palavra bug para descrever um sistema que não funcionava direito.

Fontes: Olhar Digital e Ericson History

Relacionadas
Celular com câmera: como isso começou?
Nova geração de televisores: Smart TV

Compartilhe

Deixe seu comentário