Dia a dia com certificado digital – Sul América comenta soluções Certisign

0

Primeira empresa do segmento de seguros a adotar a tecnologia da Certificação Digital para a troca de documentos eletrônicos com seus 27 mil prestadores de serviços, a Sul América Saúde fez o seguinte cálculo: Considerando que uma tonelada de papel corresponde a cerca de 50 eucaliptos, 100 mil litros de água e 5 mil quilowatt de energia, se todo o setor de saúde eliminasse as transações em papel para consultas e exames, seria possível economizar de 25 mil a 30 mil eucaliptos, 51,5 milhões de litros de água e 2,5 milhões de quilowatts de energia.

Foi assim que a empresa adotou o sistema de Certificação, que protege as transações eletrônicas com mecanismos de segurança, para o envio de faturamento dos prestadores. O objetivo principal era gerar economia, eficiência e rapidez nos serviços prestados, seguindo as diretrizes da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que padroniza o intercâmbio de dados entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviços. Mas o benefícios indiretos se fizeram sentir quando constatados os cálculos acima.

“Hoje, a Certificação Digital está sendo analisada de uma forma corporativa pela comissão de sustentabilidade da empresa”, afirma Marco Antunes, diretor de operações da área de saúde da Sul América. A iniciativa faz parte das práticas de tecnologia da informação voltadas para a redução de uso de recursos naturais e geração de resíduos poluentes, a TI verdes, de forma a evitar ou diminuir prejuízos ambientais. O conceito vai mais além, ao propor ações no sentido de rever padrões de desperdício no uso de insumos no processo de produção.

Fonte: Brasil Econômico

Compartilhe

Deixe seu comentário