Especial NFe – O lado positivo do SPED e da NF-e para as micro e pequenas empresas

0

A informatização dos processos negócios vem sendo alardeada como vital para as empresas e sem ela o administrador não tem muitas chances de garantir a sobrevivência de sua empresa perante a concorrência. É verdade.
Mas, por que a maioria das micro e pequenas empresas não está informatizada? Não devemos entender por informatização possuir um microcomputador em cada departamento e na sala do patrão.
Por informatização devemos entender a automação de todos os processos relacionados à administração e à gestão dos negócios da empresa. E, assim, podemos acreditar que a maioria das micro e pequenas empresas tem problemas. Sim, porque, a informatização é a mola propulsora para a organização das informações empresariais, para que os empreendedores possam ter uma visão do andamento de suas atividades.
Mas, o que o SPED e a Nota Fiscal Eletrônica têm a ver com isso? Quase tudo. E não apenas o fato do governo ter criado um mecanismo para aumentar a fiscalização, combater a sonegação e, consequentemente, arrecadar mais impostos. Isso também é a maior das verdades.
Os mais de 20 anos entregando um sistema de gestão para micro e pequenas empresas nos mostraram que os pequenos empreendedores têm muitas dificuldades para manter a sua empresa ativa e, mais difícil ainda, organizada. Poucas utilizam todos os recursos de um pacote office ou qualquer sistema de gestão para organizar a empresa. Os mais usados são módulos de Contas a Pagar e a Receber. O resto depende de cada empresa.
E aí vem o SPED e a NF-e para agitar as coisas. Para muitos aumenta a dor de cabeça. Para a esmagadora maioria, representa a oportunidade de organizar as finanças, o pagamento dos impostos, colocar a casa em ordem.
Se o governo gasta mal o que arrecada, já é assunto para outro artigo. Bem mais longo, é certo. O que nos interessa aqui é mostrar que o processo de informatização da coleta de impostos acabou por contribuir para a informatização – mesmo que forçada – das micro e pequenas empresas.
A partir das novas regras sentimos que as empresas podem avançar para melhoria de seus processos. E se melhoram seus processos, elas organizam as suas informações e podem realizar uma análise mais apurada dos seus dados. E tomar decisões a partir das informações organizadas. Se é verdade que a informação vale ouro, vale mais a informação que é organizada.

Carlos Eduardo Mariano, diretor da Intelecta

Fonte: TI Inside.

***

Fique atendo ao prazo para adquirir sua NF-e, que será obrigatória para diversos setores em todo o Brasil. O último dia é 31 de março!

Você também pode ler mais sobre a obrigatoriedade em nossos posts anteriores!

Compartilhe

Deixe seu comentário