IOF engorda conta do cartão de crédito e encarece empréstimos

0

Nos últimos meses, fazer compras fora do País tem pesado no orçamento do brasileiro, graças ao aumento do dólar e do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF). O reajuste ocorreu em janeiro deste ano, mas agora, com a economia em recessão, a situação está mais delicada.

A alíquota do IOF dobrou: passou de 1,5% para 3% ao ano. Na prática, financiamentos, cheque especial e crediários ficaram mais caros.

Agora, um empréstimo pessoal no valor de R$ 3 mil, em 24 parcelas, vai aumentar R$ 67 no total. Segundo dados da Receita Federal, foram recolhidos R$ 2,715 bilhões desse imposto em março. No trimestre, a arrecadação de IOF somou R$ 8,129 bilhões, o que representa um aumento real de 8,80% na comparação com o mesmo período de 2014.

Você pode estar se perguntando: “mas como isso me afeta?”. Como Contador, o seu papel vai além da realização dos balanços financeiros da empresa, precisando atuar também como conselheiro do empresário. E com a alta do IOF, a conta do cartão de crédito internacional usado no exterior tem assustado os seus usuários.

No caso das empresas multinacionais ou mesmo das que mantém negócios no exterior que exigem viagens de seus funcionários, utilizar dinheiro vivo em vez do cartão corporativo pode ser uma boa opção. Você, enquanto Contador, pode ajudar a reduzir custos da empresa apresentando sugestões aos gestores, como fugir dos empréstimos bancários, que ficaram consideravelmente mais caros com a mudança. Ter um diferencial não te torna insubstituível, mas faz com que seu trabalho seja importante para a empresa e pode lhe render bons frutos profissionalmente.

Quer economizar? Comece a utilizar o Clube de Vantagens Certisign hoje mesmo com descontos de até 40%. Atualmente, estão disponíveis em mais de 20 lojas virtuais, como Netshoes, Passarela, Magazine Luiza, Walmart.com, entre outras. Saiba mais.

Compartilhe

Deixe seu comentário