ITI registra 5 milhões de Certificados Digitais emitidos em sete anos

0

Segundo dados do ITI, até abril deste ano, foram emitidos 5 milhões de Certificados Digitais, número bastante superior aos 2 milhões apurados no ano passado. O dado chama a atenção assim como o reflexo positivo da adoção da tecnologia no país.

O padrão ICP-Brasil foi criado em 2002 e desde então surgem diversos casos de sucessos na esfera pública. O exemplo mais marcante talvez seja o projeto SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) que deixou de emitir 4,2 bilhões de notas fiscais em formulário de papel, economizando cerca de 70 bilhões de folhas de papel. Outro exemplo de sucesso do uso da Certificação Digital são as transações que se referem à COMPE (Centralizadora da Compensação de Cheques) e às TED (Transferências Eletrônicas).

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) alcançou em 2011 a marca de 1,9 bilhão de emissões e, no acumulado, chegou a 5,167 bilhões de emissão, com mais de 800 mil empresas emissoras, segundo dados da Receita Federal. O programa Conectividade Social ICP, da Caixa Econômica Federal, registrou 855 mil empresas com 23 mil empregados beneficiados. Quanto aos contratos de câmbio, de acordo com o Banco do Brasil, em 2011 mais de 280 mil foram assinados digitalmente com certificados digitais padrão ICP-Brasil, contabilizando mais de R$ 180 milhões.

Outros benefícios esperados com a desmaterialização de processos são: a redução de custos com estocagem, por não ser mais necessário o armazenamento de todo o papel utilizado; maior facilidade de busca de informações; mais agilidade e transparências dos processos; redução da burocracia; padronização de documentos e integração com os sistemas estruturantes governamentais.

Fonte: TI Gestão Fiscal

Compartilhe

Deixe seu comentário