Mas quais são as manias que (quase) toda mãe tem?

0

Leva o guarda-chuva que vai chover!”. Quem nunca ouviu essa frase (clássica) da sua mãe, não teve uma infância / adolescência completa. Sim, a máxima que diz que todas as mães são iguais pode não estar 100% certa, mas ela com certeza merece alguns pontos, apenas pela enorme quantidade de manias que as nossas mães repetem entre si. Por isso,

Confira a lista algumas destas manias, especialmente das mães Contadoras:

1. Mania de nos fazer rever as 10 tabuadas até que possamos dizer de olhos fechados todas elas, até de trás pra frente.

2. Organizar a rotina por prioridade: primeiro estudos, depois arrumar as coisas e por fim brincar. A ordem não podia ser invertida nem com lágrimas nos olhos e birra.

3. Aliás, fazer a mãe passar vergonha na rua não era uma boa ideia. Bastava um olhar para que, automaticamente, os bumbuns se aquecessem por memórias de experiências passadas.

4. Por falar nisso, praticamente todas as pessoas que cresceram antes da implantação da chamada “lei da palmada” experimentaram o gostinho de sentir em alguma parte do corpo o impacto de um chinelo misterioso que, aparentemente, funcionava como um bumerangue nas mãos hábeis de uma mãe nervosa.

5. Levar para o escritório nas suas férias e deixar você desenhar no verso de várias planilhas que viraram papel de rascunho.

Banner-clube-do-contador

6. “Você só vai dar valor quando eu morrer”. Este é módulo básico da chantagem emocional de todas as mães e sua função era bem ampla: valia tanto para quando você deixava de limpar o quarto quanto para quando não queria comer a nova receita estranha que colocaram no seu prato na mesa do jantar.

7. Lembretes espalhados pela casa no dia do aniversário, seja em um cartão, escrito com batom no espelho ou mesmo te acordando na exata hora do nascimento.

8. Ensinar a cuidar do próprio dinheiro, fazendo inclusive um levantamento de “entradas e saídas”, para que no fim o balanço das suas finanças batesse.

9. Dizer que AAS é balinha para te convencer a tomar o remédio.

10. Ter uma vasta variedade de sopas para quando você ficava doente.

11. Ficar doente, por sinal, só tinha uma vantagem na infância: ser mimado pela mãe.

12. Dizer que você não fez mais que a sua obrigação passando de ano com boas notas.

Seja como for, nossas mães são portos seguros nas tristezas ou dificuldades. Em seus colos ancoramos nossos anseios e incertezas quanto ao futuro. Já adultos, buscamos nelas o conselho sábio, a amiga verdadeira e leal.

Neste Dia das Mães, vamos agradecer àquela que nos educou e ensinou a caminhar, emocionalmente e literalmente. Se os nossos primeiros passos foram em sua direção, vamos continuar correndo para aquela que com certeza tem o amor incondicional para nos dar.

Se o seu cliente ainda não tem um Certificado Digital, indique esse produto no Clube do Contador Certisign, além da comissão por indicação, o programa de relacionamento do Clube do Contador Certisign oferece prêmios todos os meses. Cadastre-se já.

Compartilhe

Deixe seu comentário