Qual é a melhor opção de carreira? Ser Empresário ou Funcionário?

0

De um lado, a independência, uma vida mais flexível, poder fazer os próprios horários e aplicar as ideias e técnicas de gestão. De outro, o salário fixo no fim do mês, direito a férias, 13º salário, utilização de direitos conseguidos pela categoria profissional e sindicatos, utilização de benefícios no caso de demissão por parte da empresa: Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS, multa por rescisão, seguro-desemprego… Seja qual for o lado da moeda, haverá pontos positivos e negativos, os quais devem ser analisados de acordo com o perfil profissional de cada indivíduo.

Desafios de ser empresário

Na prática, a autonomia e a liberdade são os principais objetivos de quem quer empreender, mas é preciso estar atento à cobrança cada vez maior por resultados, o mercado cada vez mais competitivo, devido aos cortes frequentes nas empresas concorrentes, que aumentam para o número de empreendedores na área, a alta carga tributária, a burocracia … Além disso, quem sonha em ser dono do próprio negócio precisa saber que não terá um retorno financeiro recorrente, ao menos até o projeto decolar, mas terá controle do próprio tempo, possibilidade de trabalhar em casa, liberdade para se dedicar a outros projetos e tarefas. Com o tempo, empreender pode significar a melhor alternativa para conquistar rendimentos consideráveis e segurança familiar.

Desafios de ser Funcionário

Na área contábil existe ainda a possibilidade do profissional trabalhar em grandes empresas ou multinacionais – o sonho dourado de muitos: essa ascensão torna o currículo mais interessante e fornece muita experiência no mercado. Quem almeja crescimento profissional, este pode ser o caminho, já que as “gigantes” do mercado trabalham com a valorização do funcionário, fornecendo programas de desenvolvimento e capacitação. Em muitos casos, essas empresas arcam com cursos de formação como MBA, pós-graduação e mestrados, permitindo que o profissional se torne cada vez mais profissional.

Carreira empresário X Funcionário

Outro diferencial é que as grandes empresas têm muito mais áreas de trabalho a serem exploradas, o que permite uma experiência muito mais completa e diversificada. Se o empregado acha que se encaixa melhor em outro setor da empresa, é possível fazer uma transição, sem problemas. Por outro lado, quando você é o empresário, já não existe essa chance.

Foco em treinamento

Além dos cursos e treinamentos, as grandes empresas focam – e muito – no bem-estar do profissional: programas de saúde, práticas de atividades físicas, ginástica laboral estimulando a qualidade de vida e a redução do estresse. Elas pensam como a palestrante Leila Navarro: “o estresse não é o mal do século. O mal do século é não saber administrá-lo”. Outro detalhe que chama a atenção é a oportunidade de viver experiências internacionais de trabalho – definitivas ou temporárias.

Enfim, em ambos os casos é preciso assimilar a velha máxima: “O retorno é proporcional ao risco”. Ou seja: quanto mais riscos, mais possibilidades de ganhos. Quanto menos risco, menos lucro, pois foi feita a escolha mais segura. Portanto, independentemente de escolher ser empresário ou empregado, uma coisa á certa: seja o melhor porque atuando na área escolhida, você irá mapear seu próprio futuro!

 Contador, a Certisign te ouviu e acaba de lançar um programa com novas vantagens financeiras para você. Venha para o Clube do Contador Certisign ou ligue para (11) 3546 3800.

Compartilhe

Deixe seu comentário