Quase uma década do Sped e o fim do “jeitinho brasileiro”

0

Dizem por aí que a propaganda é a alma do negócio, mas a comunicação, sem dúvida, é a salvadora dele. Podemos dizer que hoje a comunicação, aliada à tecnologia e à transparência, é imprescindível para uma empresa se manter firme no mercado.

Por conta da tecnologia, a comunicação ficou muito mais ágil, transparente e eficiente, nos últimos anos, em todas as esferas. Há quase dez anos, o governo brasileiro apresentou o mais revolucionário programa de relacionamento entre o fisco e o contribuinte: o Sistema Público de Escrituração Digital – Sped, que faz aniversário de uma década no dia 22 de janeiro de 2016 e surgiu com a missão de facilitar a vida dos contribuintes em cumprir com suas obrigações tributárias.

No começo, a sensação foi de pânico e dúvidas no cenário contábil- empresarial, já que antes do Sped, toda a documentação era baseada em carimbos, papel e arquivos. Para o fisco era impossível monitorar legitimamente os dados declarados, se eram verdadeiros ou falsos. Com isso, o número de visitas dos fiscais às empresas tornou-se extremamente alto, mas tais ações não evitavam que o “jeitinho brasileiro” estivesse sempre presente.

Com o Sistema, tudo mudou e os livros e documentos contábeis e fiscais passaram a ser emitidos de forma eletrônica, unificando as atividades de recepção, validação, autenticação e armazenamento dos documentos que integram a escrituração fiscal e contábil das empresas. O cerco ao “jeitinho” foi se fechando, ano após ano, porque o Sped veio para balizar a relação contribuinte, mesmo porque ele integra as informações das três esferas de arrecadação: municipal, estadual e federal.

Nestes quase dez anos, o Sped foi se aperfeiçoando, dando novas crias e, todas as suas frentes cresceram de forma exponencial, chegando a alcançar rapidamente milhões de organizações em todo o Brasil. E a tendência é que o sistema progrida ainda mais e seus dados sejam utilizados para estudos econômicos, contábeis e financeiros, pesquisa de risco creditício, geração de estatísticas e análises nacionais e internacionais. Tanto é que a partir de 2016, entra em vigor o eSocial, para as empresas, e o Bloco K para as indústrias no que diz respeito ao controle de produção e estoque.

Durante esses dez anos, a Certisign, pioneira em Certificação Digital no Brasil, sempre auxiliou contadores e empresários a aderir a todas as linguagens de informações dos mais variados projetos do Sistema, formando um verdadeiro elo entre contribuinte e fisco. Graças à sua experiência na área, a Certisign contribuiu substancialmente – e continuará contribuindo – com empresas de todos os ramos e portes para o sucesso da ferramenta, tornando mais célere as informações e o envio de dados aos órgãos arrecadadores.

Nesta data especial, a Certisign agradece a colaboração de todos os clientes e parceiros que hoje podem trabalhar sossegados e incorporar novidades ao seu dia a dia, já que não é mais necessário gastar tempo e dinheiro com papeis, cartuchos para impressão, fichários e arquivos.O Sped veio para intensificar as comunicações e aumentar a eficiência, e claro, a competência.

Conheça mais uma forma de utilizar o Certificado Digital, tecnologia que torna mais prático o seu dia a dia. Dessa vez, com a praticidade de assinar de onde estiver. É o MobileID. O Certificado Digital no seu celular. Saiba mais.

Compartilhe

Deixe seu comentário