Retrospectiva contábil 2016

0

Faz 445 dias que estamos em 2016”, “a vida acaba, mas esse ano não”, “vá embora 2016 e não volte mais”. As redes sociais estão cheias destes (desesperados) votos de ano novo que são, praticamente um pedido de socorro. Realmente, para a maioria das pessoas, especialmente para Contadores, este não foi um ano fácil. Desde o seu início, os noticiários nos bombardearam com informações nem sempre animadoras. Mas, antes de nos despedirmos de 2016, vamos conferir quais foram as principais mudanças na Contabilidade ocorridas durante estes 365 dias.

Veja quais oram as principais mudanças na Contabilidade

IOF

Janeiro já começou mexendo no bolso dos brasileiros. Neste mês o governo federal aumentou a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras – IOF em empréstimos bancários para pessoas físicas. Ou seja, quem já estava no vermelho e precisava de um empréstimo para tentar melhorar a sua situação teve de pagar caro por isso.

e-Financeira

Aprovada no ano passado, a e-Financeira foi um fantasma que rondou os Contadores durante oito meses. Com seu prazo de entrega adiado diversas vezes, a presença da nova obrigação acessória – que exige a apresentação de saldos de contas correntes, movimentações de resgate, rendimentos, poupanças, entre outras informações financeiras – causou vários “mini-infartos”, até finalmente ser entregue em agosto.

Pedalada fiscal

Indo parar nos trend topics do Twitter e tendo sido um dos temas mais falados em diversas redes sociais, as famosas pedaladas fiscais foram apontadas como o “motivo oficial” para o impeachment sofrido pela então presidente. Concordando ou não com o movimento político, fato é que tal apontamento fez com que os olhos do país se voltassem para a Contabilidade precária que vinha sendo feita nos órgãos públicos, tanto da União quanto dos Estados.

DeSTDA

Lembra dela? A Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação, mais nova “coleguinha” dos Contadores, começou a valer este ano, com o prazo de entrega sendo prorrogado em alguns Estados e mantido em outros. Uma confusão de informações que, no final, deu certo. Ou não?

Fim do emissor gratuito de nota fiscal

Para quem mora em São Paulo, o baque foi grande: o Estado determinou que o emissor gratuito de nota fiscal disponibilizado no site da Secretaria da Fazenda estava chegando ao fim. Ou seja, mais um gasto em época de crise…

Nova Lei do Simples

Enfim uma boa notícia: as mudanças no Simples Nacional foram aprovadas no dia 4 de outubro. Com isso, o Congresso Nacional ampliou o limite de receita para adesão ao regime tributário, alterou o enquadramento de vários setores e disciplinou o pagamento de dívidas por empresas participantes. As alterações só começam a vigorar em 2018, mas pelo menos há “terra à vista”.

Boleto sem registro

Quem não emitiu, não emite mais. Essa é a frase do momento para os boletos sem registro. Agora todos deverão ser devidamente registrados nos bancos, o que encarece o processo. No entanto, a Febraban defende que esta medida vai diminuir o número de fraudes. Nos resta acompanhar.

Antecipação da entrega Dirf

Por fim, mas não menos importante, este ano foi decidido que o Contador terá menos tempo para entregar a Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte referente ao ano-calendário 2016 – Dirf 2017. Agora, os Contadores perderam cerca de 15 dias, pois a entrega que deveria ser feita no último dia útil de fevereiro foi antecipado para o dia 15.

Desejamos que seu ano de 2017 seja repleto de conquistas e realizações e que o seu amor pela profissão jamais se torne valor depreciável. Boas festas!

Contador, a Certisign te ouviu e acaba de lançar um programa com novas vantagens financeiras para você. Venha para o Clube do Contador Certisign ou ligue para (11) 3546 3800.

Compartilhe

Deixe seu comentário