São Paulo, berço da Contabilidade paulista, completa 461 anos

0

No próximo dia 25 de janeiro, a cidade de São Paulo completará 461 anos de fundação. A capital é considerada como de grandes oportunidades para os profissionais que atuam na área contábil. Isso porque, além de ter uma população de mais de 10 milhões de habitantes, o município é um dos maiores centros empresariais do País, com mais de 1,6 milhão de empresas.

Além disto, a cidade tem um papel de grande relevância na história da Contabilidade brasileira, porque em 19 de julho 1919, um grupo de onze estudantes fundou o Instituto Paulista de Contabilidade (IPC) para lutar pelos direitos da classe contábil.

A entidade deu origem ao Sindicato dos Contabilistas de São Paulo – Sindcont-SP, que hoje representa 80 mil profissionais na capital e em 20 municípios do Estado de São Paulo (o número de profissionais atuantes no Estado é de aproximadamente 140 mil).   Neste período, a cidade estava sob administração do prefeito Washington Luís Pereira de Souza, que entre outras realizações, foi o responsável por oficializar o brasão da cidade de São Paulo, no ano de 1916.

A cidade também foi pioneira na formação contábil, ao oferecer um dos primeiros cursos profissionalizantes do País. Em 1902, a Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – FECAP ministrou o primeiro curso voltado para contadores, e por meio do Decreto-Lei n.º 6.141, de 28 de dezembro de 1943, definiu nova razão social, passou a oferecer os cursos Comercial Básico e Contabilidade. Atualmente, a profissão é uma das mais promissoras no País, formando anualmente, milhares de novos profissionais que têm como missão cuidar da saúde das empresas que fazem de São Paulo uma das maiores metrópoles do mundo.

Relacionadas:
Luca Pacioli: o pai da Contabilidade moderna
Símbolos históricos da Contabilidade

Compartilhe

Deixe seu comentário