Setor da saúde tem alta taxa de adesão à Certificação Digital

0

Depois dos setores tributário e jurídico, agora é a saúde que vem aderindo cada vez mais ao Certificado Digital. A tecnologia vem sendo usada, principalmente, integrada ao Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) – que ajuda os hospitais a economizarem espaço utilizado no armazenamento dos prontuários físicos. “Antes os hospitais alugavam áreas inteiras para guardar prontuários”, conta Julio Cosentino, vice-presidente da Certisign.

O PEP é a integração de todos os prontuários médicos de um paciente em um único sistema que, quando utilizado com Certificado Digital, elimina totalmente o uso do papel.  Ou seja: o PEP integrado à Certificação Digital é a única solução que possibilita registrar informações médicas, autorizar exames, liberar resultados, autorizar internações e armazenar receitas médicas eletronicamente, com a possibilidade de acompanhamento de todas as informações e sem a necessidade de impressão.

A PMDF é uma das instituições que intergrou a Certificação Digital ao PEP do Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal. “Além da liberação do espaço, temos segurança no armazenamento destes prontuários, pois a digitalização permitiu que criássemos uma redundância que seria absolutamente inviável com o uso de cópias em papel”, explica o Tenente Coronel Alexandre Saud, Chefe do Núcleo de Tecnologia da Informação, do Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal da Polícia Militar do Distrito Federal.

Veja mais casos de sucesso, clicando aqui.

Compartilhe

Deixe seu comentário