Sped Contábil: um parecer da ferramenta que passou a contabilidade brasileira do papel para o digital

0

O novo sistema da Receita Federal chamado SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) marcou a chegada dos avanços tecnológicos também no mercado de contabilidade. Para facilitar ainda mais a rotina dos profissionais da área, a ferramenta garante mais agilidade às operações e oferece maior segurança aos contribuintes.

Podem trabalhar com esse sistema, sociedades empresárias e contadores que tenham um Certificado Digital ICP-Brasil. Segundo o contador e sócio da Bilanz Gestão Contábil, Gilmar Rissardi, o SPED integra as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco para evitar fraudes e sonegações e é uma grande revolução no que se refere à contabilidade. “O sistema cruza informações contábeis e fiscais de forma muito eficiente e ágil”, afirma.

Sobre a ECD (Escrituração Contábil Digital)

Instituída pela instrução normativa 787/2007, a ECD é obrigatória para algumas pessoas jurídicas com relação aos fatos contábeis ocorridos a partir do primeiro dia de janeiro do ano de 2008. “Além desses perfis, outras empresas tributadas com base no lucro real também precisam utilizar o sistema. Para outras instituições, a adesão à ECD é facultativa”, explica Rissardi.

Para as empresas que são obrigadas ao preenchimento da escrituração no SPED, o profissional ressalta que não entregar até o último dia útil de junho do ano seguinte pode gerar uma multa de R$ 5 mil por mês-calendário ou fração. “Nossa dica é sempre ficar atento aos prazos estipulados pela Receita para evitar multas e problemas com o fisco. Caso a empresa não tenha uma equipe específica para cuidar desses assuntos, é viável procurar uma consultoria profissional para organizar os tributos e cuidar dessas operações”, conclui.

Fonte: Difundir – SP

Compartilhe

Deixe seu comentário